terça-feira, 27 de agosto de 2013

Ciúmes canino!! (Parte 1)


Seu cachorro tem muito ciúmes de você a ponto de atacar quem se aproxima? Isso é muito comum de acontecer e nós somos os principais responsáveis por esse comportamento inadequado do nosso peludo. 

Primeiro, precisamos entender que, a principal causa de um ciúmes é o excesso de mimos e falta de regras, o que torna o peludo possessivo e instável sobre seus donos. Lembrando que ciúmes é um sentimento humano que animais não tem, mas como eles foram domesticados há alguns séculos, nós conseguimos passar esse sentimento através de algumas atitudes do dia a dia.

Geralmente as pessoas não repreendem da maneira correta seus cães quando eles tomam uma atitude de rosnar, latir, querer morder ou nos proteger de outras pessoas ou animais que se aproximam da gente. E o pior, muitos dos donos acham até "bonitinho" quando o cão faz isso e não se dão conta que isso está reforçando, cada vez mais a dominância do cão sobre você e essa atitude pode piorar a cada dia.

A primeira coisa que o seu cão precisa entender é: Ele não é seu dono e que você pode sim interagir com outras pessoas e animais na frente dele e que mesmo assim, não vai ser esquecido ou ser deixado de lado.

Sempre que você presenciar que seu cão tem esse tipo de atitude, dê uma bronca nele e mostre que isso não é aceitável. Essa bronca deve ser dada por você e nunca pela pessoa que é atacada. Além disso, tanto você quanto a pessoa que se aproxima de você, precisam tornar esse momento divertido e agradável para o peludo, ou seja, no momento em que a pessoa se aproximar, peça para ela não olhar diretamente nos olhos do peludo que está inseguro com a presença dela e nem tentar tocar no cão. Muito pelo contrário, o melhor a fazer nos primeiros minutos é ignorar o cão por completo, pois assim ele ficará um pouco mais calmo. 

Após isso, com tranquilidade e se o cão se sentir a vontade, ele irá se aproximar para cheirar e conhecer a visita. Tudo isso com a sua supervisão e de uma forma segura. Peça para a visita dar uns petiscos ou dar algum brinquedo que seu peludo goste para associar a presença da visita sempre a algo divertido e legal.

Na segunda parte da matéria, vamos falar do ciúmes em relação a outro animal e o que devemos fazer a respeito. Não perca.

2 comentários:

  1. Meu cão rosna para meu marido quando ele volta para a cama, no meio da noite, após ter ido ao banheiro ou ter ido tomar água na cozinha, por exemplo, e fica em posição de ataque para mordê-lo. Já dei bronca nele, já dei jornalada na cabeça dele, já tirei ele do quarto no ato da fúria (o cão dorme conosco no quarto) e de nada adiantou. Ele é um tanto "temperamental", porque também rosna quando recebe luz na cara quando está dormindo e quando falam alto perto dele. Mas nestes casos não fica em posição de ataque, só resmunga. No entanto, tem muitas qualidades que são: beijoqueiro (inclusive com o meu marido), não faz sujeira dentro de casa (e nunca apanhou ou tomou bronca por ter feito mesmo de filhote), não é esganado para comer (tanto que é magricelo) deixando resto no prato quando está saciado (e come depois), é limpo e asseado. Só não sei mais como resolver o ataque noturno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com o mesmo problema! O que fazer?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...